Fone: (11) 4716-9110 | Fax: (11) 4716-2011

O cravo brigou com a rosa debaixo de uma varanda?

Guarda-corpo, corrimão, parapeito e outros termos arquitetônicos.

A tradicional cantiga infantil diz que o “cravo brigou com a rosa debaixo de uma sacada”. Não fosse por isso, e para satisfazer a curiosidade infantil, poucos saberiam o que seria uma sacada. Há até alguns que mudam a letra para “debaixo de uma escada” por não entenderem bem o termo ou para evitarem explicações complicadas. O fato é que a área de arquitetura e construção utiliza termos que podem confundir os menos experientes.

No ramo de vidros alguns desses termos representam construções bem parecidas ou intimamente relacionadas. Se duvida, basta analisar os termos abaixo e suas definições. Elas compõem as principais normas técnicas da ABNT relacionadas ao ramo de vidros.

Guarda-corpo: balaustrada ou parapeito em ponte, terraço, balcão, varanda etc., que protege contra queda.

Balaustrada: série ou fileira de balaústres que forma um parapeito, com ou sem corrimãos.

Corrimão: barra que serve de encosto ou parapeito em qualquer varanda.

Parapeito: parede ou outro tipo de proteção que se ergue na altura do peito ou pouco mais abaixo, à borda de janelas, varandas, terraços, pontes etc.

Varanda: balcão ou sacada, especialmente quando alpendrado (‘recoberto’).

Sacada: qualquer parte de uma construção que avança em relação ao nível das paredes de um edifício.

Terraço: varanda, balcão amplo e descoberto, cobertura plana de um edifício, feita de pedra, argamassa, concreto etc.

Balcão: (arquitetura) plataforma saliente da fachada de casa ou edifício, ger. em balanço ou sustentada por colunas, consolos etc. e guarnecida de um parapeito, à qual se tem acesso do interior, por uma porta; sacada.

Fechar Menu