Fone: (11) 4716-9110 | Fax: (11) 4716-2011

Sete curiosidades sobre o vidro laminado


O desenvolvimento dos vidros laminados permite maior utilização do material na arquitetura, ampliando o mercado de consumo de vidros. Conheça sete curiosidades sobre ele.

Há várias décadas o vidro laminado vem atraindo a atenção do mercado, principalmente no que diz respeito às aplicações na arquitetura, já que a principal característica dele está relacionada à segurança que podem oferecer às obras. Como fabricante de vidros laminados (pelo processo com laminação com PVB ou Sentryglas) a Speed Temper repassa a seguir diversas curiosidades sobre o produto.

1- Composição

O vidro laminado é formado por duas ou mais folhas de vidro que são unidas entre si por uma película interna. Essa película entre os vidros é o que garante ao laminado a propriedade de indevassável – já que, em caso de quebra do vidro, os fragmentos ficam retidos à película plástica intermediária.

2- Segurança

Assim, os especificadores atribuem ao vidro laminado o aumento da utilização do material na arquitetura, por evitar acidentes e garantir maior segurança. Além disso, o laminado ainda permite maior facilidade na utilização das cores, bloqueio de ondas sonoras e controle de privacidade e calor.

3- Consumo nacional

Um estudo divulgado pela Abravidro, no Panorama Vidreiro 2014, apontou que os laminados foram responsáveis por 11,4% do consumo total de vidros (em 2017), totalizando mais de 6 milhões de metros quadrados vendidos. Entre as principais aplicações dos vidros laminados estão a utilização em coberturas, pisos e vãos.

4- Indicado pelas normas técnicas da ABNT

No geral, a segurança exigida pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) é o que motiva grande parte do consumo dos vidros laminados no País. Para a aplicação em coberturas, por exemplo, a NBR 7199, que fala sobre os vidros para a construção civil, recomenda que somente sejam usados vidros laminados ou aramados. E os mesmos vidros também são indicados para guarda-corpos, na NR 14718/2019.
A laminação com Polivinil Butiral (PVB) é o método mais usual para a produção em série dos vidros laminados, por ser um processo industrial e de alta produtividade. Quando se deseja maior rigidez estrutural é recomendada a laminação com o Sentryglass. A Speed Temper está equipada para laminar com esses dois intercaladores (interlayers).

5- Limitações técnicas

O vidro laminado possui algumas limitações técnicas que precisam ser respeitadas. Como o fato de ele não poder ser fixado com ferragens aplicadas em furos, sendo necessário que ele seja emoldurado sempre por um caixilho. Além disso, o vidro laminado com PVB ou EVA não suporta calor excessivo, devendo ser instalado longe das fontes de calor.

6- Contornando as limitações

É possível driblar as limitações citadas no item 5 (acima), aliando o laminado com outro tipo de vidro, como é o caso do laminado de temperado, que une a resistência mecânica do temperado com a segurança do laminado. Ele resulta da laminação de, pelo menos, dois vidros temperados.
No Brasil, este tipo de vidro vem sendo bastante usado em pisos, degraus e fachadas como sistema Spider. O vidro temperado-laminado é considerado o produto mais seguro, já que alia as vantagens da têmpera (resistência cinco vezes maior) e da laminação (que permite que os fragmentos fiquem presos à película em caso de quebra.

7- Outros componentes da família de laminados

Na laminação do temperado, as principais limitações do vidro laminado são eliminadas. E assim, outras alianças entre diferentes vidros podem ser formadas, como, por exemplo, o laminado de impressos, que une a beleza das diferentes texturas do vidro impresso com a segurança dos laminados, para aplicações em fachadas, guarda-corpos, pisos e revestimentos.
Além disso, também é possível aumentar a segurança dos vidros laminados com a composição de três ou mais camadas de vidros, formando o chamado vidro multilaminado, capaz de suportar disparo de balas de fogo. Quanto mais camadas de vidro intercaladas com PVB ou EVA, maior será a resistência final do vidro.
Os multilaminados são aplicados em instalações que exigem resistência ao esforço físico, como degraus de escadas, pisos, paredes de grandes aquários e visores de piscinas.

Fechar Menu